Enquanto nos entretínhamos a compilar informação para um trabalho de avaliação de um hotel, demos conta que existia algo na nossa base de dados sobre transações deste tipo de imóveis. Referimo-nos, concretamente, à publicação “2022 European Hotel Valuation  Index”, que pode ser descarregada no site da HVS.

gráfico Lisboa/Change In Value For Market: (€Euro)
Lisboa/Change In Value For Market: (€Euro)

O mercado nacional que aparece mencionado no documento é o de Lisboa. É curioso verificar que em 2021 se deu uma valorização de 5,3%, relativamente ao ano anterior. Este valor é um pouco superior ao da média europeia 5,0%). O índice “Hotel Valuation Index” passou de 1.09 para 1.15.

Prosseguindo as nossas investigações, ainda neste âmbito, fomos parar ao sítio da internet HVS Hotel Valuation Index.

Ficamos a saber que entre 2014 e 2019 foram adicionados ao mercado mais de 4.400 quartos de hotel e que, de acordo com o Turismo de Lisboa, as aberturas de hotéis em Lisboa, para 2022, são12, disponibilizando cerca de 1.800 quartos de hotel adicionais. Por outro lado, o pipeline para cinco anos em Lisboa é de 45 projetos, correspondendo a 16,6% da oferta de quartos existente.

Quanto a transações, partilhamos parte do documento:

“The Lisbon hotel market is becoming increasingly liquid with several major transactions taking place in 2019/20, including the three-hotel Minor PTG portfolio acquired by Invesco Real Estate for around €313 million in June 2019 and the four properties sold as part of the Bernardino Gomes portfolio for a reported €36 million in February 2020. More recently, in 2021 four properties transacted in Lisbon for a total volume of €59.5 million. The assets traded include the 188-room B&B Lisbon Airport, the 130-room Exe Saldanha, the 90-room Diplomatico Hotel and the 59-room InterContinental Estoril. Our 2021 HVI analysis indicates that hotel values in Lisbon increased by 5.3% in 2021 over the previous year.”

De facto, este HVS é mesmo uma grande ajuda para o perito avaliador de imóveis!

Este artigo foi elaborado por João Fonseca, perito avaliador de imóveis e perito avaliador de máquinas e equipamentos, registado na CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) com o registo PAI/2010/0019, membro 7313161 do RICS (Royal Institution of Chartered Seurveyors), RICS Registered Valuer, membro da TEGoVA e European Registered Valuer REV-PT/ASAVAL/2023/8, Vogal do Conselho Fiscal, Disciplinar e Deontológico da ANAI (Associação Nacional de Avaliadores Imobiliários), Perito da Bolsa de Avaliadores da Câmara Municipal de Lisboa, Associate Thinker no blogue out-of-the-boxthinking.blogspot.pt. É coautor do livro “Reabilitação urbana sustentável”, ISBN 978-989-8414-10-6. Possui uma Pós-Graduação em “Gestão e Avaliação no Imobiliário” pela Católica Porto Business School e tem o curso de formação em “Avaliação Imobiliária” pela Escola Superior de Atividades Imobiliárias. Tem escritórios na Rua Pinto Bessa, 522, RC, Centro, Esquerdo, 4300-428 Porto e na Rua Visconde de Santarém, 75 C, 1000-286 Lisboa. É formador em avaliação imobiliária na empresa Domínio Binário. A Lei n.º 153/2015 de 14 de setembro regula o acesso e o exercício da atividade e a profissão dos peritos avaliadores de imóveis que prestem serviços a entidades do sistema financeiro nacional.