Porventura, os leitores mais atentos à comunicação social especializada em assuntos imobiliários repararam que os títulos sobre o “Inquérito à avaliação Bancária na Avaliação” sofreram uma subtil alteração. Em vez de aparecer escrito “Valores médios …” passou a aparecer escrito “Valores medianos ….”.

De facto, em Abril de 2020 “O indicador de síntese deixa de ser a média geométrica e passa a ser a mediana da distribuição dos valores de avaliação, a que se junta, para ter uma perceção das características da distribuição, o 1º e o 3º quartis”, conforme descrito no documento metodológico DMET_IABH2020_final produzido pelo INE- Instituto Nacional de Estatística. A mediana é o valor que separa em duas partes iguais o conjunto ordenado das respostas.

João Fonseca | Perito Avaliador de Imóveis | 919375417 Alterações

No entanto, as alterações efetuadas no “Inquérito à avaliação Bancária na Avaliação” não ficaram por aqui.

-A referência para o valor/m2 deixou de ser a área útil e passou a ser a área bruta que, segundo o INE, “ revela menos sujeita a ambiguidades na sua identificação.”. Nos casos em que a banca não reporte a área bruta, esta será calculada segundo a seguinte expressão: Área bruta = 1,25 x área útil.

Segundo o RGEU, a Área Bruta corresponde à superfície total do fogo, medida pelo perímetro exterior das paredes exteriores e eixos das paredes separadoras dos fogos, e inclui varandas privativas, locais acessórios e a quota-parte que lhe corresponda nas circulações comuns do edifício.

-Foram revistos os critérios de validação de dados, com a estatística a referir áreas brutas entre os 35 m2 e os 600 m2.

-A partir de agora (muito importante!) passamos a ter informação sobre a avaliação bancária de todos os concelhos do país, desde que haja informação disponível.

Estas alterações, que passaram despercebidas, vão ter um impacto relevante na forma como podemos utilizar a informação.

Estas alterações, que passaram despercebidas, vão ter um impacto relevante na forma como podemos utilizar a informação.
Contamos, num próximo artigo, analisar com maior detalhe, as implicações destas alterações na avaliação de imóveis e no trabalho do perito avaliador de imóveis.