Estes tempos de vírus “SARS-CoV-2”e da doença Covid-19, um outro “vírus” se tem disseminado, que é proliferação de “webinar”. Tem sido uma ferramenta excelente de apoio quer ao perito avaliador de imóveis quer ao angariador de imóveis.

Um desses “webinar” intitulou-se “À descoberta do INE” e foi promovido pelo portal imobiliário Centralimo.

Faz parte de um conjunto de programas sobre toda a envolvente do mercado imobiliário, tendo-se já realizado dois. No entanto, todos os vídeos irão ficar disponíveis no final. Deste modo, quem se inscrever neste momento poderá assistir a todo o programa da formação.

A nossa primeira participação focou-se na excelente informação que o Instituto Nacional de Estatística presta ao mercado imobiliário.

Uma informação que partilhamos foi o documento “Estatísticas de Preços da Habitação ao nível local”:

“O INE divulga uma nova edição das Estatísticas de Preços da Habitação ao nível local com base em dados de natureza administrativa (ver nota técnica no final do destaque). Os valores publicados referem-se à mediana (valor que separa em duas partes iguais o conjunto ordenado de preços por metro quadrado) dos preços de venda de alojamentos familiares (€/m2). Salvo indicação em contrário, a mediana é determinada no período anual terminado no trimestre de referência desta publicação, eliminando-se possíveis efeitos sazonais no comportamento dos preços e aumentando-se assim o detalhe geográfico de apresentação de resultados.”- in INE

Por exemplo, foi possível verificar:

-Os preços medianos de venda na cidade de Lisboa têm um crescimento inferior, a partir do início de 2019, do que os municípios da Área Metropolitana;

-Os preços medianos de venda dos municípios contíguos à cidade de Lisboa crescem mais que os outros municípios da AML;

-A freguesia de Marvila foi a que teve um maior crescimento homólogo dentro da cidade de Lisboa.

-….. (acreditem que a informação é muita).

Uma das perguntas que nos fizeram no final da apresentação foi se toda esta informação era paga. O que é muito interessante é que toda a informação é grátis!

Resta-nos dizer que já estamos a preparar a próxima descoberta.

Esteja atento no grupo do Facebook da  Centralimo!