Já aqui escrevemos sobre o “Portuguese Housing Market Survey” (PHMS), da autoria do RICS, e da boa informação que presta ao mercado imobiliário e à avaliação de imóveis.

(Abrimos aqui um parêntesis para afirmar, fazendo nossas as palavras do RICS, que os padrões que a organização promove, as qualificações profissionais e a regulamentação independente continuarão a ser reconhecidas pelo mercado, e não serão afetadas pelos termos da saída do Reino Unido – Brexit – da UE.).

Voltando ao tema central, a última informação prestada pelo PHMS diz-nos que as expectativas para as vendas melhoram, apesar da atividade imobiliária continuar moderada.

 E assim vai o mercado imobiliário...

Os indicadores apontam para que as consultas por novos compradores, as vendas e as novas instruções de venda tenham diminuído. A expectativa é que nos próximos meses o mercado de compra e venda melhore, ainda que de uma forma ténue. Já para o mercado de arrendamento, como a procura continua a subir, os preços das rendas também aumentam.

Ainda no que diz respeito ao mercado de arrendamento, é de destacar as palavras de Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário:

“Os últimos resultados do índice de Rendas da Confidencial Imobiliário mostram uma descida de 1,4% em Lisboa. Isto é consistente com o sentimento de mercado dos agentes, que anteveem que os níveis das rendas estejam a chegar, se é que não chegaram já, a máximos Sem surpresa, as rendas estão diretamente relacionadas com o rendimento dos inquilinos e a sua capacidade para suportar uma maior taxa de esforço.

A estabilização das rendas é, por isso, esperada no mercado.”

Os peritos avaliadores de imóveis devem começar a interiorizar estas expectativas e a tê-las em conta quando produzirem um relatório de avaliação de imóveis.